Cartão vermelho para a legendagem

Depois da legendagem, em Português lusitano, do episódio de estreia da última temporada de Lost, o que eu considero, no mínimo, uma falta de respeito ao telespectador brasuca, ontem foi a vez de os responsáveis por este ofício exprimirem, novamente, toda a sua “genialidade”, agora no cinema.

Acredito que eu e todos os amantes da sétima arte estávamos “secos” para conferir o novo filme do cineasta alemão Michael Haneke, “A fita branca” (“Das weisse band”, no original), vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes em 2009.

O que eu não esperava, o que ninguém esperava, haja vista a indignação geral, era que os responsáveis pela tarefa de legendar o filme fossem ter a brilhante ideia de utilizar caracteres brancos. Nota importante: num filme em preto e branco, falado em alemão, e que abusa de paisagens bucólicas cobertas de neve. Conclusão: em muitas sequências do filme, quando os tons claros estouravam, fiquei sem entender absolutamente nada. A língua germânica e o idioma Na’vi para mim são a mesma coisa. Tive que preencher as lacunas com o bom-senso e a minha imaginação.

Tal fato ainda esculacha o trabalho dos tradutores, que se esforçam tanto na tarefa árdua de trazer ao nosso entendimento o conteúdo narrativo dos produtos estrangeiros. Não era necessário levar tão ao pé da letra o título da produção.

Custava utilizar a cor amarela nos caracteres? Resolvia o problema. Que falta de sensibilidade…

Carlos Eduardo Bacellar

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Carlos Eduardo Bacellar, Fundo do Poço (suicídio estético)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s