Fatura do Carnaval

Enquanto muita gente encarou a maratona dos blocos de rua aqui no Rio, neste Carnaval, eu procurei ficar distante da folia. Quem quis me encontrar recebia instruções ou para me procurar em casa (combinávamos senha e contrassenha), ou para seguir na direção contrária do agito.

Os mantimentos para alimentar o espírito, no meu exílio voluntário, foram uma pilha de filmes selecionados a dedo. Quando ousava deixar a segurança da Bacellar Caverna, colocava minha máscara de Michael Myers (que assusta até soldado do Bope), dava uma banana para a colombina, uma banda no pierrô e um drible no bate-bola. Contrariando todo o emocional coletivo, saía pela tangente para alcançar a sala de cinema mais próxima. O resultado vocês podem conferir abaixo.

Caindo dentro do circuitão:

“A fita branca” (Michael Haneke, 2009) 145 minutos

“Ah… O amor!” (Fausto Brizzi, 2009) 120 minutos

“Educação” (Lone Scherfig, 2009) 100 minutos

“O lobisomem” (Joe Johnston, 2009) 102 minutos

“O mensageiro” (Oren Moverman, 2009) 112 minutos

“O amor segundo B. Schianberg” (Beto Brant, 2009) 80 minutos

“O segredo de seus olhos” (Juan José Campanella, 2009) 129 minutos

“Percy Jackson e o ladrão de raios” (Chris Columbus, 2009) 121 minutos

“Simplesmente complicado” (Nancy Meyers, 2009) 120 minutos

“Só dez por cento é mentira” (Lírio Ferreira, 2009) 78 minutos

“Um olhar do paraíso” (Peter Jackson, 2009) 135 minutos

Fazendo a limpa na locadora do Estação*:

“O pianista” (Roman Polanski, 2002) 148 minutos

“Garota interrompida” (James Mangold, 1999) 127 minutos

“Era uma vez na América” (Sergio Leone, 1984) 227 minutos

“O inquilino” (Roman Polanski, 1976) 126 minutos

“Estado de sítio” (Costa-Gavras, 1972) 119 minutos

“A bela da tarde” (Luís Buñuel, 1967) 100 minutos

“A Aventura” (Michelangelo Antonioni, 1960) 143 minutos

“A doce vida” (Federico Fellini, 1960) 174 minutos

“Roma, cidade aberta” (Roberto Rossellini, 1945) 97 minutos

Foram 20 filmes em 10 dias, totalizando 2503 minutos na retina (os extras não foram contabilizados), uma média de 2 filmes por dia. A ressaca da maratona cinéfila cobrou seu preço antes do tempo: já estou escrevendo Fellini no lugar de Rossellini, confundindo comédia com drama e trocando os gêneros na hora de identificar diretores. Ainda bem que este é um ambiente dinâmico. Numa pincelada, transformamos urubu em meu louro. Manter um blog dá mais trabalho do que eu imaginava… Acho que preciso de férias.

De qualquer forma, entre erros e acertos, espero que o Rodrigo Fonseca, repórter e crítico de cinema, esteja orgulhoso do caminho que seu padwan está trilhando.

Agora, se vocês me dão licença, vou descansar curtindo mais um filme.

Carlos Eduardo Bacellar

*Não me orgulho de coisas que fiz para conseguir alguns dos filmes: tirei DVDs das mãos de velhinhas; liguei para clientes cobrando, veementemente, filmes atrasados; convenci os mais inocentes de que “Showgirls”, de Paul Verhoeven, era melhor que “O pianista”, do Polanski (“o filme do franco-polonês é muito parado… não há muito agito nem mulheres em trajes ousados”); joguei um papo 171 na atendente, tentando convencê-la de que ela era it girl, com o objetivo de conquistar filmes reservados; troquei discos de caixa e por aí vai.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Carlos Eduardo Bacellar

2 Respostas para “Fatura do Carnaval

  1. Kuki Sommer

    Oi Carlos,

    “… Os mantimentos para alimentar o espírito, no meu exílio voluntário, foram uma pilha de filmes selecionados a dedo.”

    Gostei da forma como tu se relaciona com as palavras. Ando assistindo de dois/três filmes por dia também. Fugir do carnaval, da alienação da felicidade moribunda.

    Abraços,
    Kuki Sommer

    p.s.: Quem me mandou teu blog, foi meu chefinho Diogo Figueiredo!

    • Obrigado pelo carinho 🙂

      Fico feliz que você tenha gostado do texto. Sou apaixonado por cinema, e escrevo com o coração. Aproveitando… Divulgue o nosso blog!

      Podemos trocar ideias sempre que quiser. Estou à disposição.

      Grande abraço!

      Carlos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s