Scorsese na mira dos doidos

Acho que vocês, leitores,  merecem uma satisfação…

A crítica do novo filme do Scorsese (“Ilha do Medo”) ainda não foi publicada por causa de um arranjo interno. Mas fiquem tranquilos, pois ele não deixará de ser contemplado.

Por motivos pessoais, a Helena pediu aos outros doidos que a deixem publicar primeiro qualquer linha acerca da produção. Devo admitir que esses motivos são bem tarantinescos, banhados no molho da fria vingança de “Bastardos inglórios” — que os transformou em cubos de gelo que ela carrega para e lá e para cá dentro da bolsa; vez por outra dá uma chupada em um deles lentamente, com olhar paranóico e desvairado.

Como minha colega está fora do estado a trabalho, estou mordendo minhas caixas de DVDs para segurar minha verve.

Também tenho rezado bastante com a Bíblia do jornalista Peter Biskind a tiracolo: Easy Raiders, Raging Bulls: Como a geração sexo-drogas-e-rock’n’roll salvou Hollywood (a bola da vez). Suas palavras  estão me ajudando a resistir à tentação.

Logicamente, eu já vi o filme. Mas só falo até aqui. Em breve o texto dela pintará no blog. Fiquem ligados!

Carlos Eduardo Bacellar

p.s. Helena, tenho certeza de que você tremeu na base ao ver a imagem do post hehehehehehe! Calma, estou me segurando 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Carlos Eduardo Bacellar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s