Mordor acorda novamente

Três Anéis para os Reis-Elfos sob este céu,

Sete para os Senhores-Anões em seus rochosos corredores,

Nove para Homens Mortais, fadados ao eterno sono,

Um para o Senhor do Escuro em seu escuro trono

Na Terra de Mordor onde as Sombras se deitam.

Um Anel para a todos governar, Um Anel para encontrá-los,

Um Anel para a todos trazer e na escuridão aprisioná-los

Na Terra de Mordor onde as Sombras se deitam. (*)

Não é uma imagem do filme “O Senhor dos Anéis”, do diretor neozelandês Peter Jackson, como eu levei muitos de vocês a imaginarem. A foto, pescada do site da agência de notícias Reuters – e que foi veiculada em alguns dos principais meios de comunicação −, impressiona.

Estamos diante da ira do vulcão islandês − o “Olho sem pálpebra que tudo vê” do século XXI – que tem o encrencado e impronunciável nome de Eyjafjallajokul. Raios brotam dentro da fumaça negra expelida pela cratera (mais parece a boca do inferno), espalhando horror ao eclipsar o sol e despejar cinzas que engolfam tudo pela frente.

O mais curioso é que a tal “catástrofe natural” ocorreu num país em que muitos dos habitantes – principalmente nas zonais rurais, locais em que as comunidades são mais aferradas às antigas tradições − alimentam resquícios de crenças e lendas escandinavas pré-cristãs, que fazem parte da mitologia nórdica. Segundo o folclore escandinavo, elfos, anões, duendes e outras criaturas fantásticas não só existem, como caminham entre nós.

O diretor francês Jean-Michel Roux abordou o tema no documentário “Investigação Sobre o Mundo Invisível” (2002), exibido por aqui no Festival do Rio 2004. Eu não só assisti ao filme (projetado numa sessão que teve início às 23h), como carreguei mamãe a tiracolo (foi a única que se dispôs a colocar o pé para fora da porta e embarcar nessa aventura comigo).

A Estrada em frente vai seguindo

Deixando a porta onde começa.

Agora longe já vai indo,

Devo seguir, nada me impeça;

Em seu encalço vão meus pés,

Até a junção com a grande estrada

De muitas sendas através.

Quem vem depois? Não sei mais nada. (*)

Na produção, filmada (adivinhem onde?) na Islândia, Jean-Michel trata das relações dos habitantes locais com as tais criaturas que fazem parte do universo de Tolkien. O trabalho do francês, ao documentar aquela realidade, pinta de tons sérios o assunto que para muita gente (fora do contexto nórdico) é motivo de chacota.

Pois é, amigos… A Terra-Média não fica na Nova Zelândia, como Peter Jackson queria que muitos acreditassem, mas sim na ilha de gelo que sofre, diretamente, as consequências do vômito do sopa de letrinhas – a fúria do Eyjafjallajokul irradiou seus efeitos para além dos limites islandeses, criando transtornos para diversas regiões do planeta.

O espetáculo de beleza destrutiva, mas necessário para o ciclo natural, integra a face mais aterrorizante da mãe natureza. Segundo cientistas, não há prazo para o arrefecimento da atividade vulcânica na região.

Desta vez, Frodo e a Sociedade do Anel terão que se resignar – neste momento, eles nem sequer podem embarcar num avião − e torcer para que Sauron não encontre o Um Anel, ganhando forças ainda mais devastadoras.

Curtiram as imagens? Algumas são obras de artistas que ilustraram a literatura de Tolkien. Dentre os mais feras se destacam os irmãos Hildebrandt.

Carlos Eduardo Bacellar

(*) Trechos do livro “O Senhor dos Anéis”, de John Roland Ronald Reuel Tolkien. 2ª edição. Martins Fontes. 2000. Tradução de Lenita Maria Rímoli Esteves

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Carlos Eduardo Bacellar

Uma resposta para “Mordor acorda novamente

  1. No universo do Tolkien, Mordor é quase inacessível. Aquelas cordilheiras enormes fizeram de Frodo e Sam verdadeiros heróis. Aqui, dei uma de Sauron e redimensionei as fotos para melhor diagramar nossa Mordor virtual. Afinal, eu sou um Sauron do bem. Risos! ADOREI O POST! VERDADEIRO ANEL DO PODER!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s