És José Martí!

“Roza una abeja mi boca / Y crece en mi cuerpo el mundo”.

(José Martí)

Após frustrada tentativa de assalto aos quartéis de Moncada e Céspedes, em 26 de julho de 1953 (*), Fidel Castro é capturado. Quando perguntado sobre quem teria sido o mentor intelectual da operação, o jovem advogado responde: “És José Martí”!

Na fase adulta, José Martí foi o grande mártir da independência cubana. Nascido em 1853 numa família de imigrantes espanhóis – sem muitos recursos –, conheceu, desde cedo, a dominação colonial e a escravidão. Primogênito e único filho entre sete irmãs, José Julián Martí Perez (José Martí), era sutil no trato com os semelhantes. No olhar, fundia melancolia e convicção. Era silencioso. E com tino especial para Matemática e Latim, além das Artes. Podia permanecer, por horas, apreciando óperas. Na pré-adolescência, descobriu a sexualidade. Desconstruído o mito do herói, este é José Martí, dos 9 aos 17 anos, no recorte cinebiográfico “José Martí: El ojo del canário”, em cartaz, em Cuba.

Favorecido pela carência de informações sobre a infância de José Martí, Fernando Perez (**), diretor, roteirista e maior cineasta cubano em atividade, em sua obra (prima), parece fazer brotar um Martí de dentro de si. É vasto o mundo interior do personagem, inspirado, quiça intencionalmente, nos universos infantis de François Truffaut. Tudo o que é sentido pelo menino Martí ganha dimensões continentais, na forma de criança melancólica, que existe no silêncio e no olhar, e, desta forma, capta o seu entorno – que será revelado, anos depois, em suas atividades como poeta e político libertário da América Latina.

O filme – trajetória espiritual – de Martí foi realizado em co-produção com a Televisión Española, e a montagem final sugere una mini-série de quatro capítulos. “Abejas” (roza una abeja mi boca / y crece en mi cuerpo el mundo), com foco no menino de 9-10 anos que vive sua infância habanera na cidade e descobre o campo e a escravidão, a partir de uma viagem com o pai. A segunda parte mostra a construção sensível de Martí em relação às artes (literatura, poesia, teatro e música) e ao cubanismo (sentimento patriota de gostar do que é hecho en Cuba). A terceira fase é marcada pela intensa atividade política e poética que perseguirão Martí por toda vida. E o quarto final revela um Martí aparentemente acoado, órfão, aprisionado. [Spoiler] E é na prisão que o filme termina. A imagem do protagonista é congelada no olhar – em direção ao futuro -, e o convite é feito ao espectador  para mergulhar naquele silêncio, adentrar naquela alma, enquanto sobem os créditos finais. Verdadeiro show de cinema. Em todos os aspectos (direção, fotografia, roteiro, arte,…). E é assim do princípio ao fim.

Helena Sroulevich

(*) O episódio histórico é conhecido como “Assalto ao Quartel Moncada”, em Santiago de Cuba. O objetivo da ação, liderada por Fidel Castro e outros 165 companheiros, é tomar os quartéis – de assalto -, armar a população e derrubar o Governo de Fulgêncio Batista. Não há êxito na tentativa e vários companheiros são mortos. Fidel é capturado, julgado e condenado a 15 (quinze) anos de prisão, que não chega a cumprí-los, uma vez que é anistiado. E assim parte ao exílio no México, de onde a Revolução Cubana, que chega ao poder em 01 de Janeiro de 1959, é estrategicamente pensada e coordenada com Che Guevara, Camilo Cienfuegos e Raul Castro.

(**) Fernando Perez é dono de uma cinebiografia que tem que ser (re)conhecida por qualquer amante do bom cinema. São dele alguns títulos memoráveis como “Clandestinos”, “Hello Hemigway”, “Suíte Habana” e “Madagascar”. Vale muito a pena.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Filmaço!!!, Helena Sroulevich

Uma resposta para “És José Martí!

  1. Pingback: Filmes que os Doidos destacam na programação do Festival do Rio 2010 « Doidos por Cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s