Soporífero

Não costumo contemplar filmes de que não gosto, mas estou encarando esse tipo de trabalho como um serviço de utilidade pública. Dito isso…

Poesias, assim como o amor, não carecem de explicações ou traduções. O sentimento que flui do papel (ou de dois corações que batem no mesmo compasso) deve ser absorvido, e não interpretado. É isso que diferencia poetas de cientistas.

“Brilho de uma paixão” (2009), da diretora neozelandesa Jane Campion, subestima (e irrita) a sensibilidade do público tentando representar um belíssimo romance que floresce entre duas almas aparentemente díspares na forma de poesia explícita.

Sem desmerecer direção de arte, ambientação de época, figurino e fotografia, atributos belíssimos da produção, a encenação peca ao paramentar o romance entre o poeta John Keats (Ben Whishaw) e a bela jovem Fanny Brawne (Abbie Cornish) com as páginas pouco exploradas (na época) dos livros de Keats. O sentimento é exposto como se fosse um cisne com cauda de pavão – não aberta, revelando todo seu esplendor, mas fechada, arrastando nossa paciência.

O que acontece entre os dois não precisa ser emoldurado por versos ou rimas, mas intensificado por gestos, olhares e atitudes  que deveriam superar as convenções e desculpas morais que obrigam os pombinhos oitocentistas a se contorcerem separados.

Um sujeito que sentou ao meu lado literalmente dormiu e se pôs a roncar. Mais soporífero que o filme só mesmo a atuação da nossa seleção de futebol contra o escrete luso.

Eu me considero um cara romântico, mas a realização de Campion me lembrou uma versão letárgica e metida a inteligente da saga Crepúsculo — sem os vampiros, o que torna a coisa toda muito menos interessante.

É melhor entrar na sala ao lado para se deleitar com o silêncio pungente de “Mademoiselle Chambon”. Esse, sim, um filmaço!

Carlos Eduardo Bacellar

p.s. Acreditem vocês: o gato utilizado nas filmagens é mencionado nos créditos (Topper). Nada contra, mas será que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood pensa em criar uma categoria para premiar a fauna artística?

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Carlos Eduardo Bacellar, Fuja dessa roubada!!!

6 Respostas para “Soporífero

  1. carmattos

    Ótimo sarro com o bombom enjoativo de Miss Campion. Os créditos a animais são prática antiga, mas o Oscar até hoje não se rendeu ao charme dos bichinhos. Topper parece o filme: fofo e posado.

    • Ô filminho chato, xará. Mesmo pagando meia, graças à carteirinha de assinante do Gro…, digo, Globo, fiquei muito decepcionado.
      Depois de ler os seus tweets, vou passar longe de “Flor do Deserto”. O Ely quase me pegou nessa. Mas ele continua sendo mestre.
      Terá sempre lugar cativo no meu caderninho de ouro.
      Abraços!
      CEB

  2. Bom, não assisti ao filme ainda, mas vocês estão distoando a maior parte da crítica (que elogiou o filme) e a aposta de lançamento (em cópias). O “mercado” parce gostar do filme… Pelo sim ou pelo não, vindo da Nova Zelândia, em época de Copa do Mundo, o filme pode ser a nova “zebra”. Beijos aos Carlinhos.

  3. Realmente temo um impasse quanto a filmes, rs. Eu gostei desse filme. Não é nada brilhante e genial, mas achei que convence e comove (além de retomar uma história que foi esquecida, afinal, Keats morreu mas ficou na eternidade, já Fanny…).

    • Pois é… Graças a Deus nós discordamos. As discussões inteligentes incrementam a percepção e a sensibilidade.
      Arte é isso. O dia em que todo mundo achar a mesma coisa a respeito de uma obra, ela vira commodity. Peraí?! A saga Crepúsculo é o quê? Hahahahahaha!
      Abraços!
      CEB

      • Quanto ao valor do desacordo estamos plenamente de acordo, rs. Já sabiam os gregos o quanto um conlfito pode ser produtivo (tenho que parar de estudar Grécia, tou ficando chata já)

        Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s