Tudo começou…

… em 35 horas sem dormir, e o trabalho se misturando a doces memórias da infância e a lindas músicas brasileiras. E aí, a ficha: não consegui conferir um título sequer do (recém finalizado) festival “Anima Mundi” (e olha que eu amo animação, gente…).

Mas eu não lamento nada. O consolo vem na forma de post, e é dedicado a vocês, que tem reclamado da minha ausência aqui.

Leiam. Ou melhor, assistam às animações abaixo. Para alguns, será pura recordação das melodias em formato animação. Para outros, como diria Lirinha, em “Mercadorias e Futuro”:

Estou aqui para vender uma coisa, quem quer comprar?
Pode você não usar, mas tem os seus filhos e os que virão
Os que cairão dos rasgões do céu e do amanhã

Aproveitem este presentinho dominical.

Ciranda da Bailarinha (quem ouviu Lucinha Lins cantando isto, levanta a mão! 🙂

Cotidiano (porque a vida sem Chico Buarque e Arnaldo Antunes não tem sentido! 🙂

Aquarela (…se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel…)

O Pato (Toquinho – BIS – lá vem o pato para ver o quê que há!)

Eu sou só diversão. E sei que vocês também serão, depois deste post.

Helena Sroulevich

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Helena Sroulevich

5 Respostas para “Tudo começou…

  1. Nossa! Você foi “longe”…
    Eu nunca consegui decorar essa música do pato.

    Aquarela fez parte da sua formatura do ABC também?

    Beijos.

  2. É. Eu me amarro em animações infantis. Deve ser o lado “ingênua” que conservo. Quer dizer, na verdade, tenho sete afilhados! A-ha! 🙂
    Bom, não me lembro se fez parte da formatura, mas “O Caderno” era a minha canção de ninar… Minha mãe (que canta muito bem, diga-se de passagem!) reverberava os acordes aos meus ouvidos quando pequena. Nunca esqueci. Sorte nossa que somos da geração que ouviu “Casa de Brinquedos” e “Arca de Noé”. As crianças de hoje dormem ao som de PlayStation. Pobres. Beijos!

    • Sempre que acho um episódio inteiro de algum desenho que eu gostava, trato de salvar o vídeo. Assim, no caso de ter filho(a), vou brincar de “vale a pena ver de novo” e passo pra ele(a) ver…
      Beijos

      • E depois os virginianos (e capricornianos) levam a fama de obsessivos. Pode? 🙂 (eu já comprei os CDs da “Arca de Noé” e “Casa de Brinquedos” faz anos… numa visão “sustentável”!). Hehehe. Ah, feliz de você sempre ler a gente aqui! O blog construi essa “ponte” e me deu uma amiga legal! Beijos!

  3. E quem disse que eu não sou nem de virgem, nem de capricórnio? Tá, eu não sou! 😦

    Ganhei estrelinha de legal 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s