We need to talk about Kevin

Com o Lumière lotado às 8h30, assisti ao filme. E há muito não vejo uma adaptação literária tão bem realizada. A câmera grita por um lado. Por outro, o silêncio domina  a alma, construindo o amor incondicional de uma mãe. Vivida pela brilhante atriz Tilda Swinton, Eva desafia a todos nós que mal dormimos desde os distúrbios psicológicos do massacre de Realengo. E nos interpela com a dúvida: e se fosse o seu filho? Filme eletrizante.

Helena Sroulevich

P.S.: Agora corro para o Mercado e espero assistir ao brasileiro “Trabalhar cansa”, às 14h. Rezem para eu conseguir entrar.

 

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Helena Sroulevich, Quase uma Brastemp

3 Respostas para “We need to talk about Kevin

  1. daniel

    site chique com correspondente em cannes! q blz!

  2. Vai mandando brasa daí! Sai comentando tudo que puder no blog. Mesmo que sejam curtinhas. Deixa a edição comigo. Eu insiro as imagens e os vídeos, quando for o caso. Profissionalismo!
    Aproveite muito. Você merece 🙂
    Beijos!
    CEB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s