Le Havre

Eu queria aplaudir de pé. Mas fiquei batendo palma, batendo palma, sentada mesmo, até rolarem os créditos finais. Centrado nas questões imigratórias de africanos na Europa — realidade xenófoba que conheci de perto na Holanda e na Bélgica –, o filme mostra a história de Marcel Marx, um engraxate, que tenta ajudar um molequinho africano, ilegal na França, a viajar a Londres ao encontro de sua mãe. Só que tudo isto ocorre enquanto sua esposa está internada, quase “indo desta para melhor”. Com amor solidário, incondicional,  Marx se divide entre as duas empreitadas.

O longa de desfeixo surpreendente é cheio de tiradas politicamente engajadas (além do sobrenome Marx, óbvio :-), o que credita ainda mais o finladês Aki Kaurismaki; que poderia ter encontrado no delicioso roteiro sua zona de conforto. Não mesmo. Ele surpreende e dá show de direção. E a gente aplaude aqui. Que filme gostoso de assistir!

Últimas:

1. Claro que a minha parcela super-herói apareceu de novo. Hoje ajudei a resgatar um celular furtado.

2. Consegui entender o que acontece com o sistema online que denunciei. Há portadores de credencial com mais poderes do que eu. E isto faz com que os ingressos dos filmes sejam disponibilizados pra eles antes. Perdi mesmo “The Tree of Life” e já não estarei no “Melancholia” do Lars Von Trier. Deixa eu me arranjar no Marche du Film então.

3. Hoje tem filme do Karim aqui. Sou fã! Tomara que dê pra prestigiá-lo!

Helena Sroulevich

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Filmaço!!!, Helena Sroulevich

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s