Os Doidos

Carlos Eduardo Bacellar

Publicitário, jornalista e quase biólogo. Moreno alto, bonito e sensual, esse leonino com ascendente em alguma coisa tem como paixões o sexo heterossexual (sem nenhum preconceito: “cada um que siga o seu coração e ame como quiser”), o cinema, a literatura, os quadrinhos e o esporte, necessariamente nesta ordem. Ou não (ah!, a eterna contradição humana…), dependendo da circunstância e de quem se quer agradar: a garota de Ipanema ou a intelectual do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. Como todo bom carioca também ama praia (mais do que deveria). Estar da cor do pecado é um imperativo. Adora confraternizar com os amigos e falar bobagem (deu no que deu).

Pretende utilizar este espaço como um grande laboratório para o seu gênio criativo incompreendido. Foi convencido (não foi uma tarefa muito difícil) a escrever aqui artigos, impressões e críticas nada ortodoxas acerca de cinema, sempre que lhe der na telha (o que ocorre com certa frequência, por falta de algo melhor para fazer).

Já possui pouco mais de meia dúzia de fãs no Orkut, uma parcela mais representativa de amigos no Facebook (boa parte deles teve de ser subornada para aderir ao seu perfil) e alguns gatos pingados que o seguem no Twitter (números que crescem timidamente em progressão bullet time). Isso sem contar a condescendência dos familiares mais próximos (os mais distantes não sabem que ele existe ou preferem ignorá-lo). Sua mãe diz que ele tem futuro. Para o bem ou para o mal, ele acreditou nisso…

Edu Valverde

Diferentemente de Eduardo Valverde — codinome da alma vendida ao mundo corporativo –, Edu Valverde é um jornalista frustrado que aos 18 anos desistiu da carreira quando uma espirituosa orientadora pedagógica lhe disse que “jornalista não ganha dinheiro”.  Seu arrependimento, entretanto, apareceu rápido. Dois anos mais tarde,  redigia um dos 10 blogs mais acessados do Brasil (destinado a crônicas de humor non-sense) e passou a colaborar para vários sites e jornais universitários — situação que desaguou no limbo da tão dinâmica Internet.

A insistência para que ele voltasse ao festejado hobby vinha de amigos e familiares. Apaixonado por histórias, decidiu investir na carreira de roteirista. Cursou o Laboratório de Roteiros do Grupo Estação e descobriu que “roteirista não ganha dinheiro”. Ainda assim, escreveu seu primeiro filme. Em suas frequentes incursões ao cinema,  passa o tempo imaginando argumentos e fotografias, sonhando, quem sabe, em viver de tela e brisa.

Helena Sroulevich

Ter sido quase médica, quase engenheira química, e quase matemática revela seus múltiplos interesses, tanto que, recentemente, dedica-se a um trabalho quase obsessivo de estudar o mercado cinematográfico; enquanto prepara um ou outro produto cultural, porque, afinal, sua alma é de artista e ela precisa sobreviver. A romântica visão perseguida faz com que ela acredite piamente que em algum momento conseguirá modular e prever o sucesso ou o fracasso de um filme. Quando perguntada sobre o famoso deadline, responde: não tenho pressa, sou movida a desafios.

Nossa colaboradora é zen. E incansável quando o assunto é olhar o lado bom das coisas – e dos filmes. Sinto que podemos aprender com tudo, em todos os momentos, basta que estejamos abertos. Esta é mais uma de suas frases rotineiras. Vê-la irritada é coisa rara, já que é uma pessoa totalmente do bem. Agora, experimente pisar em algum de seus calos conquistados com anos de Yoga ou lançar alguma pedra que a tire de seus caminhos frequentes de bicicleta para você ver a virginiana ascender como um touro e conquistar a lua em escorpião.

Estranhos no ninho

Cristiano Kusbick Poll*

Gosto dos limites, mas procuro o equilíbrio. Cinema desde pequeno, aventuras, espaçonaves e zumbis. Eu curto esses, que te fazem pensar como seria se a civilização acabasse e um morto ambulante quisesse te comer as tripas. Mas com estilo.

Sou jornalista por formação e ser humano por opção. Na minha vida primeiro li muito, depois fui para o cinema, e então caí na gandaia. E por isso não sou fã de formalidades, de coisinhas certinhas e bonitinhas, de unanimidades (apesar de também ser vendido para o mundo corporativo). Só um espaço como o Doidos pra me sentir à vontade.

Profissionalmente já fiz coisas bem variadas, porque creio no ser humano integral, consciente de todas suas possibilidades. Quero aprender escrevendo aqui, tanto quanto acho que posso ensinar, e me afastar cada vez mais de virar um órgão gigantesco (essa é do Nietszche).

*Cristiano também é um dos autores do podcast ArtsiderCast.

25 Respostas para “Os Doidos

  1. Inês

    Peraí, acabo de descobrir – e não me surpreender – que conheço dois dos doidos: Edu!!

    Cadu, agora só falta te conhecer!

    • Carlos Eduardo Bacellar

      Olá, Inês! Tudo bom?

      Será um imenso prazer conhecê-la.

      Fico muito feliz que esteja curtindo o blog. Ele é feito com muito carinho.

      Desculpe-me pela demora na resposta. Foi distração mesmo. Imperdoável…

      Abração!

  2. É isso aí, garotinha. Conhece dois dos doidos e, brevemente, conhecerá o terceiro. Voltarei a culinária em breve e vocês serão convidados. Aliás, aproveita e põe pilha no Edu que anda brigado com a Sétima Arte, sei lá porque… Beijo grande!

  3. Carlos Eduardo,

    muito gentil o comentário deixado no meu blog. Certamente ainda trocaremos muitas figurinhas!

    Adorei conhecer o blog de vocês. Vida longa ao doidos por cinema e aos encontros virtuais que se tornam reais!!
    Abraços a todos,
    Ariane

  4. Um dia ainda faço parte dessa trupe!

    estou fascinado por vocês aqui!

  5. Adorei o “Apimentário”. “Artsider cast” também é teu? Ou seja, os Cristianos (Pou pou e Contreiras) são a mesma pessoa? Tenho um passado loura, logo me perdoe. 🙂 Explica?
    De minha parte, ando sem tempo de escrever no blog e, por conta disto, hoje até levei puxão de orelha do Carlinhos. E é por estas e por outras, que o “recrutamento” e contribuições são necessários – o negócio é “endoidar” o blog, ao menos, duas vezes por semana, senão fica meio sem sentido…
    Para mim, está difícil conciliar no momento. Estou numa punk-heavy metal-rock n’roll labuta profissional e acadêmica. Ao final, haverá novidades bacanas para o blog, mas até lá… Deus me ajude!
    Beijos, Helena.
    P.S. Para você ter noção do “desespero”, nem mais me autodenomino “cinéfila”. Não assisto a filmes faz uma semana. Sento no meio-fio e choro?

    • Helena,
      O Cristiano do Artsidercast é o nosso célebre colaborador de Curita. Autor do antológico ‘Canibal Cult’. O outro, do apimenta Rio, é um leitor que nos encontrou nesse mundão da Internet.
      Beijos!
      CEB

      • Bem que eu saquei. Loura ponto e vírgula. Tinha respondido ao outro e daí o nosso apareceu. Tudo ficou meio embolado. Whatever…

      • Ahahah! Só agora que eu vi o outro Cristiano. Realmente, ficou confuso.
        Eu tb levo uns puxões de orelha do Baça vez em quando. Quantos milhares lêem (ainda tem acento isso?) o blog eu não sei, mas que tá cada dia mais massa, isso é…

        PS: eu sou loiro,hein…

  6. Olá,
    Faz tempo que queria escrever para vocês, mas, vez e outra, sou acometida de uma terrível timidez até no mundo virtual. Vai entender…
    De qualquer forma, queria agradecer pelo meu Reflexos constar na Blogroll de vocês. Me senti toda toda. ;o)

    • Olá, Raquel!
      Ainda bem que você venceu sua timidez e resolveu nos escrever. Nós adoramos trocar figurinhas com gente simpática.
      O seu espaço é muito bacana. Esbarrei nele navegando pela rede. Estou extremamente feliz sabendo que você ficou toda toda ao perceber que seu blog integra nossa lista de interesses. Apareça sempre. Tenho certeza de que um bate-papo entre nós seria bem legal. Não deixe a timidez cerceá-la. A gente não morde. Bem, só de vez em quando rsrsrsrsrsrs!
      Abraços!
      Carlos Eduardo Bacellar

  7. Simone Aprigio

    Olá Carlos! Agora já sei onde buscar dicas dos filmes.
    muito legal o site, bacana mesmo… Filmes que assisti e nunca vou esquecer foram mãos talentosas e desafiando gigantes, vale a pena!
    bjs!
    Simone.

  8. Jullya N

    noooossa,queria muito conhecer vocês, faz muita falta hoje em dia alguem pra conversar sobre cinema, alguem que nao veja só filmes novos (nâo que não sejam bons) mas alguem que conheça grandes clássicos e saiba trocar uma ideia legal…. Tenho um tumblr sobre fimes de terror: http://thepots.tumblr.com/
    E a propósito A-D-O-R-E-I as dicas de como sobreviver á Michael Myers hahahahaha , genial

    • Que bacana, Jullya! Podemos trocar figurinhas sobre cinema sempre que você quiser. Será um prazer! Vou dar uma olhada no seu tumblr acerca de filmes de horror. Sou muito fã do gênero!
      Sou suspeito para falar, mas adoro o post do Michael Myers 🙂
      Abraços!
      CEB

  9. Certeza absoluta que Helena não sou eu? Fiquei apavorada com as semelhanças.

  10. Estou começando um blog sobre cinema. Deem uma passada lá!

    http://minhavidaemfilmes.wordpress.com/

  11. Acabo de conhecer o blog, parabéns pelos textos e bom gosto.
    Pretendo intercalar algumas resenhas no meu blog quando possível! bjs!

    http://namoreando.wordpress.com/

  12. Simone

    Olá Carlos! Talvez nem lembre mais de mim… Sou Simone.
    Fomos colegas de turma no curso de Português com a Grasiela – PLA…
    estou dando uma passadinha por aqui… e vc como está?! e os estudos?!
    mande notícias, caso se lembre… bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s